Projeto BIO e história da Quinta

 

 

O PROJETO BIO EM DESENVOLVIMENTO NA QUINTA DA SERRA

 

O Hotel Quinta da Serra, situado na freguesia do Jardim da Serra, nas zonas altas de Câmara de Lobos possui uma forte componente histórica, social e botânica associada a luxosas instalações. Aproveitando estas valências é ambição da atual Administração a preservação e valorização dos recursos naturais característicos da ilha da Madeira.
Neste sentido, este empreendimento muniu-se de tecnologia que visa a sustentabilidade económica e sobretudo ambiental, como por exemplo painéis solares e uma ETAR que permite o aproveitamento das águas residuais para rega, aumentando-se assim a eficiência na gestão dos recursos hídricos. Além disto, dos seus 50.245,00 m2 de terreno, a administração da Quinta optou por converter toda a área com aptidão agrícola ao modo de produção biológico (MPB), isto é, mais de 20.000,00 m2 de terra. Entre estes 2.500,00 m2 estão cultivados com hortícolas; 18.100,00 m2 com fruteiras diversas e 6.000,00 m2 com vinha. No próximo ciclo agrícola será enxertada vinha sercial, uma das castas nobres e mais famosas, que contribuiu para dar nome àquilo que conhecemos, hoje como Vinho Madeira. Relativamente às fruteiras e uma vez que existe o objetivo claro da conservação do património genético regional, pretende-se enxertar variedades regionais, incentivando-se assim a sua propagação. Entre estas espécies/variedades regionais estão a cereja regional, o pero Domingos, a castanha “da patinha” e variedades raras de ameixa. Não ignorando as últimas tendências de cultivo, por exigência do mercado, recentemente foram introduzidos frutos vermelhos nos terrenos da quinta; por conseguinte os nossos hóspedes poderão saborear, entre outros, intensos e refrescantes mirtilos, suaves framboesas e suculentas amoras com toda a segurança que proporciona o MPB.
A quinta conta ainda com mais de 30.000,00 m2 de área florestal, maioritariamente reflorestada com espécies pertencentes à exuberante floresta Laurissilva, inicialmente destruída pelos primeiros colonos para a construção de áreas de cultivo ou simplesmente infestadas por plantas exóticas. No fundo, devolvemos à Mãe Natureza aquilo que já era seu de facto. As manchas florestais mais antigas da Quinta, albergam um vasto património botânico, a título de exemplo, e num estudo promovido pela Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais identificaram-se, no município de Câmara de Lobos, 12 árvores com a classificação de emblemáticas e monumentais. Só nesta quinta encontram-se oito destas extraordinárias árvores, tais como a árvore mais alta da ilha da Madeira: um eucalipto (Eucalyptus globulus); um misterioso e raro núcleo de cedros da Madeira (Junipurus cedros spp. madeirensis) ou ainda um magnífico vinhático (Persea indica), cujo perímetro ultrapassa os seis metros e meio.
Foi também nesta propriedade que foram introduzidas as primeiras plantas do chá (Camelia sinensis), pelo fundador desta propriedade, o cônsul inglês Henry Weitch. Com o passar dos anos e com o abandono a que a Quinta esteve sujeita, esta espécie perdeu-se. Agora, com a renovação feita na Quinta, cultivar-se-ão novas plantas, de modo a preservar-se mais este aspeto histórico.
Para darmos consistência à valorização dos produtos regionais e à própria agricultura biológica, certificamos, como biológico, o restaurante do Hotel. Deste modo, os clientes poderão saborear pratos exclusivamente preparados com produtos “bio”, produzidos no local onde o restaurante está inserido, uma particularidade que é garante de uma frescura inigualável.
É com esta incessante busca de autenticidade e preservação da história e biodiversidade que o convidamos a explorar este curioso espaço da identidade madeirense.

 

 

A ÁRVORE MAIS ALTA DA ILHA DA MADEIRA

 

Há muito tempo atrás, no início do século XIX, um jovem inglês apaixonou-se por esta ilha e decidiu cá ficar. Estava ligado ao comércio de vinho Madeira para o Reino Unido e foi um dos impulsionadores desse comércio, tendo introduzido da madeira a casta sercial.

Os seus interesses iam muito além do vinho e da vinha, tendo também introduzido na ilha a planta do chá e muitas espécies exóticas de árvores. Adquiriu uma propriedade com mais de 1.155 mil metros quadrados, onde ergueu a sua casa de férias – a atual Quinta da Serra.

Porque trabalhou esta terra de abundância, criou bonitos jardins, que ainda hoje podem ser observados nos terrenos da Quinta da Serra, tendo inclusive dado o nome a toda esta zona: o Jardim da Serra.

Com a fundação da sua mansão, o cônsul preservou as árvores nativas mais antigas e introduziu novas espécies trazidas de todo o mundo. A plantação das árvores era feita apenas por mulheres, pois acreditava-se que as suas mãos transmitiam a fertilidade necessária ao bom desenvolvimento das plantas.

De todas as árvores que plantou destaca-se uma, um majestoso eucalipto que se encontra à entrada da Quinta, e que é a árvore mais alta referenciada na Madeira, com mais de 64 metros de altura.

Porque se supõe que este eucalipto tenha mais de 200 anos de idade, e porque grande parte das árvores que o rodeiam são ainda mais antigas, sente-se no ar uma energia por elas emanada que nos faz lembrar o carinho e cuidado posto na sua plantação e conservação.

Muitos dos visitantes da Quinta da Serra costumam acercar-se da referida árvore e, de forma emotiva, abraçam-na, absorvendo assim grande parte da energia que ela transmite, mas deixando também alguma da sua própria energia que a árvore se encarrega de guardar e transmitir à queles que, no futuro, a abraçam.

É à sua sombra que descansamos e recobramos energia, pois este eucalipto parece condensar em si toda a energia, toda a pureza e toda a sabedoria que este local encerra, parecendo até que tem gosto e faz questão de a passar àqueles que, por vezes de forma inconsciente, dele se acercam.

Por isso dizemos:

ACEITE O NOSSO CONVITE E VENHA ABRAÇAR ESTA QUE É A MAIS ALTA ÁRVORE DA ILHA DA MADEIRA.

VeriSign Secured, McAfee Secure, W3C CSS compliant
GuestCentric - Hotel website & booking technology
Quinta da Serra, Estrada do Chote Nº 4 - Jardim da Serra, Madeira 9325-140 Portugal, Camara de Lobos - T. +351291640120